segunda-feira, 1 de março de 2021

Análise Musical - Uma Tarde na Fruteira [Júpiter Maçã]

DISCLAIMER: Essa análise é do relançamento de 2008 do disco original. Por que? Simples: essa versão tem uma música que eu gosto muito, na qual a versão original não tem, e quem manda aqui sou eu >:)

Antes da análise começar, aviso que então agora teremos análises musicais! Vocês já perceberam que nesse tipo de postagem eu vou ser mais natural e ficar zoando com as coisas. Essas análises de discos serão maiores que as de jogos, mas terão em menos quantidade porque pra fazer uma análise dessas eu tenho que ouvir o disco inteiro :P

Agora, sem enrolação, vamos para a análise.    

JÚPITER MAÇÃ - UMA TARDE NA FRUTEIRA


O disco "Uma tarde na fruteira" foi lançado originalmente em 2007. O Júpiter Maçã resolvia ter dois nomes ao mesmo tempo, então no Brasil, ele era chamado de Júpiter Maçã, mas fora do Brasil ele era conhecido com Jupiter Apple (o mesmo nome mas em inglês, dãh). Esse foi o último disco em estúdio de Júpiter, que morreu anos depois em 2015. 

Reparando agora no que escrevi, percebi que errei em dizer que isso era um disco, porque na verdade é um álbum de 2 discos de vinil, tendo os lados A, B, C e D.

    Capa do álbum:                                                          Verso do Álbum:

Informações sobre o álbum:

Nome do álbum: Uma Tarde na Fruteira

Banda/Artista: Júpiter Maçã/Jupiter Apple

Data de lançamento: 2007 (relançado em 2008)

Gênero: Rock psicodélico, Folk rock, Rock progressivo, Art rock

Equipe:

Jupiter Apple - voz, baixo, guitarra elétrica, guitarra clássica, órgão elétrico , piano , bateria, kazoo , percussão
Thalita Freitas - vocais de apoio, percussão
Cuca Medina - backing vocals, sintetizador, flauta
Rodrigo Souto - bateria, percussão
Astronauta Pinguim - órgão elétrico, Moog
Bibiana Graeff - acordeão, sintetizador, marimba
Luciano Bolobang - bateria, percussão
Clayton - bateria
Gustavo Dreher - flauta
Lúcio Vassaratt cítara
Ray-Z - guitarra elétrica
Zé do Trumpett - trompete
Thomas Dreher - produção

Músicas:

O álbum tem quinze músicas, sendo as músicas que gosto com a cor azul.

1.A Marchinha Psicótica de Dr. Soup4:42
2.Tema de Júpiter Maçã
3:54
3.Base Primitiva Revisitada3:49
4.As Mesmas Coisas5:47
5.Little Raver 3:00
6.A Menina Super Brasil4:20
7.Plataforma 64:22
8.Síndrome de Pânico4:24
9.Na Casa de Mamãe6:14
10.Beatle George 3:40
11.Mademoiselle Marchand 4:03
12.Carvão Sobre Tela4:12
13.Viola de Aço6:15
14.Um Sorvete com Vocês4:20
15.A Marchinha (Reprise)                        
        1:49

Bom, depois de ouvir tudo, tiro a conclusão de que esse é o meu álbum favorito do músico e me impressiono com as habilidades de Júpiter. Cada música é cantada de uma forma diferente. Umas são mais agitadas, outras mais calmas; A maioria é cantada em português, mas temos músicas que misturam inglês e francês com português. Como pode ver, eu gostei de muitas das músicas do álbum, umas mais que as outras, mas a minha favorita é a música exclusiva da versão brasileira do álbum: BEATLE GEORGE.

Essa foi a primeira música feita por Júpiter que ouvi, em um vídeo de coletânea de músicas brasileiras. Quando ouvi essa música pela primeira vez, fiquei impressionado pelo uso de instrumentos como a cítara, que deu um som muito bom para a música. Beatle George conta um pouco sobre a mudança religiosa do beatle George Harrison, que começou a praticar o hinduísmo ainda jovem e morreu completamente ativo com a causa hinduísta.

Mas, gostei muito das outras músicas. Como eu disse, gostei muito da diversidade musical do álbum, porque deixa o álbum interessante de ouvir, porque quando você escuta as músicas desse álbum pela primeira vez, você não sabe como vai ser a próxima música.

"Uma Tarde na Fruteira" é uma ótima experiência musical. Eu prefiro a versão brasileira de 2008, mas a de 2007 é muito boa também. Recomendo à qualquer um que esteja lendo essa análise a ouvir as músicas. Você consegue achar vídeos delas no YouTube de graça ou você pode ouvir a versão de 2007 no Spotify.

As notas dos álbuns eu darei por opinião própria, sem classificações de cada parte técnica, pois não sei muito sobre a parte técnica de um álbum. Será uma nota geral do álbum.

NOTA DO ÁLBUM: 9.5/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário